Author: Ricardo Oliveira

Nunca me contaram

Nunca me contaram

by semcor www.fotolog.com/sunset Nunca me contaram que saudade era feita do que também não se viveu. Estive com aquele olhar murcho por estar distante (em tempo ou espaço) daquilo que vivi com coisas ou...

um poema e uma indicação

um poema e uma indicação

– manhã suave – por semcor em 2006 disseram que nessa manhã suave,o centro era a dureza do coração ela, que olha cega pela janela,enxerga escuro no ensolarado enas noites não vê claridade. o...

"Dias melhores pra sempre"

"Dias melhores pra sempre"

Alguns dias atrás acordei com uma música em minha mente, “Dias Melhores”, da banda Jota Quest, eu nem mesmo me lembro a ultima vez que escutei essa música, mas de surpresa acordei com ela...

Exterminadores do Próprio Futuro

Exterminadores do Próprio Futuro

Já estava aparentado uma eternidade, que vinha encarando a vida com uma certa melancolia, salvo alguns dias bons, sintia me inadequado para a vida, me auto-condenava pelas minhas falhas e chorava como que assistindo...

SEMPRE O MESMO DISCURSO

SEMPRE O MESMO DISCURSO

Há poder na palavra, mas nos dias de hoje não há poder na comunicação.Bíblia, grande como um livro de Al-Corão.Homem bem vestido, blusa longa, num calor cabra da peste, seguindo uma doutrina, somente isso.O...

"A Ponte" de Lenine

"A Ponte" de Lenine

por semcor Há o que se achar, sem sombra de dúvida, de toques divinos espalhados por aí na arte. Aos que se dedicam ao ouvir, por exemplo, a boa música feita no Brasil, é...

Dialética das diferenças

Dialética das diferenças

Houve, durante certo tempo, em minha cabeça o desejo de que fôssemos todos iguais. Era uma vontade imatura no começo da fé. Ainda bem, durou pouco tempo. Descobri, pelas estradas, que uniformidade não é...

um blog de pessoas essencialmente iguais, basicamente diferentes

um blog de pessoas essencialmente iguais, basicamente diferentes

[relativoabsoluto]by semcor minhas dúvidas são a certeza absoluta:anseio pelades-coberta minhas certezas são o dogma relativo:em mim há in-finitoeterno e tempo. olhar vaga como pêndulo:dúvida absolutacerteza relativaestou comAquele queEraÉSerá como neste poema, o blog possivelmente...

Close
Curta o Diversitá para acompanhar mais posts legais =)
Curte aí, não demora nada ;)
Social PopUP by SumoMe